Dicas de como utilizar o enxaguante bucal corretamente


 

O enxaguante bucal, assim como a escovação, é fundamental para a saúde dos dentes e da gengiva. A maioria das pessoas até adere o ritual de enxaguar a boca com esse líquido poderoso, mas muitas vezes não percebe que não está fazendo da forma correta. Para você ter noção disso, grande parte dos pacientes mistura água com o líquido enxaguante, o que é totalmente errado! Se você quer conferir essas e outras dicas, continue lendo este artigo.

 

 

Mitos e verdades sobre o enxaguante bucal

 

- Pode misturar água com enxaguante bucal?

 

Com o objetivo de diminuir a ardência causada pelo enxaguante bucal, algumas pessoas misturam um pouco de água na embalagem.

 

No entanto, isso é errado e prejudica o efeito do produto na limpeza dos dentes, uma vez que altera sua fórmula e diminui sua concentração.

 

Caso você se incomodar muito com o gosto, basta comprar enxaguantes que não possuem álcool em sua composição.

 

 

- Enxaguante bucal não pode ser utilizado em excesso

 

O ideal e recomendado pelos dentistas é utilizar o enxaguante bucal duas vezes por dia, no máximo, depois das escovações. Ultrapassar esse limite imposto pode ser prejudicial à saúde da sua boca, pois o líquido pode começar a agredir a mucosa bucal em casos de excesso.

 

 

- Enxaguante bucal não substitui escovação

 

É muito comum as pessoas substituírem a escovação pelo enxaguante bucal por achar que eles possuem o mesmo efeito.

 

Os dentistas afirmam que o enxaguante é apenas um complemento da escovação, já que é ela que, realmente, elimina as placas bacterianas e os restos de alimentos dos dentes.

 

O papel do enxaguante bucal é, na verdade, prevenir doenças, como a gengivite, e evitar a sensibilidade nos dentes.

 

 

Gostou do conteúdo? Acesse nosso blog e fique por dentro de todas as notícias e dicas do mundo da odontologia!