Tomografia Computadorizada em Odontologia garante segurança


 

Falar em cirurgia odontológica e não cogitar a utilização da Tomografia Computadorizada é coisa do passado. Na área de Implantodontia, em uma Cirurgia Guiada, por exemplo, a tomografia é a protagonista de uma série de procedimentos que resultarão em uma intervenção fácil, rápida e sem cortes, pois, por meio de um planejamento feito por esse exame, é possível visualizar toda a arcada dental e encontrar os locais exatos onde serão fixados os implantes, sem precisar abrir a gengiva para visualizar o osso a ser perfurado.

 

Segundo o implantodontista e protesista da DS Oral Odontologia Avançada, Dr. Daniel Palhares, com a tomografia odontológica, a cirurgia fica mais rápida, tornando-se minimamente invasiva e os riscos de uma infecção são reduzidos. “Por meio de um planejamento eficiente, o paciente, além de conforto, ganha mais segurança. Muitos saem da cirurgia sem dor alguma e o pós-operatório se torna muito mais tranquilo”, garante.

 

A tomografia consegue mostrar o que exames radiográficos não mostram. Suas imagens tridimensionais avaliam todas as medidas dos ossos da maxila e da mandíbula. Além da precisão que o exame oferece, seus níveis de radiação ainda são menores que os de uma radiografia convencional – a radiação emitida para uma radiografia de mandíbula equivale a menos da metade que a de uma tomada periapical de todos os dentes.

 

“Nosso objetivo é facilitar o diagnóstico e promover previsibilidade no tratamento dos pacientes. Os dentistas estão se conscientizando da necessidade de garantirem mais segurança os pacientes e os pacientes, por sua vez, têm exigido do dentista exames mais precisos para um maior conforto e mais segurança”, afirma Dr. Hugo Rosin, diretor da DVI Diagnóstico Volumétrico por Imagem, com matriz em Ribeirão Preto.

 

Além da Implantodontia, a tomografia computadorizada é também muito utilizada em Periodontia, Dentística, Endodontia, Ortodontia, Cirurgia, entre outras especialidades odontológicas.